16 de Dezembro de 2007
25 de Agosto um determinado jovem acorda na sua distante terra.

Estava um radiante calor, porém nessa distante terra era natal. Era Natal porque havia convívio, solidariedade e amizade entre as pessoas. Mas esse jovem achava queria um novo desafio na sua vida, ele gostava de conhecer outras realidades.

Iniciou a sua longa viagem que o iria levar até a longínqua terra, situada no velho continente. Alguns meses se passaram e lá chegou ele à Terra. Era dia 15 de Dezembro e por todo o lado se anunciava o Natal.

Feliz, o jovem conviveu com os habitantes daquela zona que lhe ofereceram abrigo, afinal de contas estava frio e a amizade das pessoas garantia-lhe algum calor, o calor humano que lhe permitia ser feliz. Todos os habitantes da terra distante vivam da solidariedade, amizade e carinho que recebiam dos outros. Ele achou que este novo planeta era o ideal para ficar e como tal destruiu o único meio de voltar para casa.

O Jovem estranhava porque havia tanta publicidade e tantas luzes nesta época festiva. Ele achou que o planeta bastante estranho.

O Natal acabou, as luzes desapareceram e a publicidade também. O jovem começou a ficar com frio. Já não tinha onde dormir, já não sentia carinho e como tal o seu organismo começava a sofrer. Andou de porta em porta, a pedir abrigo, disse que vinha de longe, ninguém acreditou, ninguém o ajudou.

O jovem faminto morreu, no dia 10 de Janeiro, vítima da falta de solidariedade, carinho e amizade das pessoas, aquela que desapareceu no dia 6 de Janeiro e que o cativou para ter ficado nesta bonita terra.
publicado por Luís Caldas às 22:05

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13

18
21

23
24
25
26

30


arquivos
2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


blogs SAPO