24 de Fevereiro de 2008
Na génese do seu partido, Sá Carneiro criou um partido multifacetado, de uma pluralidade de opiniões e correntes de pensamentos. Contudo, o maior revés que este partido encontrou foi a perda do seu primeiro líder e de todos aquele que demonstrou ter mais capacidade de liderança e unificação do partido.

Quer pela sua personalidade, carácter e capacidade de jogo político, Sá Carneiro era um Político na verdadeira assunção da palavra, procurando romper com os poderes instalados e tendo por metas de governo, o atingir o bem comum do país.

O PSD precisa novamente de um líder que unifique e ouça o partido, não que rompa com o passado. Luís Filipe Menezes declarou no seu discurso de vitória no Congresso que era necessário escutar as bases do partido em torno de aspectos fundamentais da vida deste e do país. Não pode é negar o passado, dizer que o esqueceu.

O PSD se quer vencer a nível nacional em 2009 terá de deixar as guerrilhas internas e lutas desenfreadas do poder. Já só falta um ano e para Socrates apesar de uma governação muito pouco criadora de pólos de investimento e muito baseada na colecta de impostos, a fraca oposição será a sua reeleição para 2009.
publicado por Luís Caldas às 11:37

mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
16

19
20
22
23

26
28
29


arquivos
2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


blogs SAPO