11 de Novembro de 2007
A mente é fascinante. Exploradora, imprevisível, sonhadora. Com ela tudo podemos sonhar, tudo podemos imaginar.

Porém, também é ela que impede que o desanimado volte rapidamente ao seu estado normal, é ela que bloqueia a necessidade de uma auto-estima aceitável.

A mesma mente que encanta às vezes, outras desilude. Estagna, não luta, não se manifesta. Caí na incúria e deixa que a mente de outros, mais fortes, menos acatados decidam tudo sem lutar.

Esta mente tão estranha de compreender, tão difícil de aceitar. Tão variável. Esta mente que faz de alguns os vencedores e de outros os vencidos.

Será que a maioria tem a mente para lutar? Ou continuaram parados à espera que os outros decidam por eles?
publicado por Luís Caldas às 22:46

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

14

20
21
22

27
28
29
30


arquivos
2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


blogs SAPO