13 de Fevereiro de 2007
Iniciou-se este ano lectivo de 2006/07 a implementação do Processo de Bolonha em Portugal. Porém, a grande questão que salta a vista na primeira observação, é se estamos mesmo perante o que é preconizado com o Processo de Bolonha ou estamos a ver uma tentativa mais ao menos de mudar alguma coisa.

Não se verifica nenhuma mudança, em Portugal por questões políticas não se chama ao primeiro ciclo de formação inicial Bacharelato mas sim Licenciatura. É fácil enganar o povo dizendo que as competências de primeiro ciclo serão iguais às fornecidas pelas anteriores licenciaturas.

Ainda mais preocupante que esta "pseudo-bolonhização" é o subfinanciamento do Ensino Superior. É verdade que se gasta muito e mal nas Universidades, porém os cortes não podem ser feitos de uma forma aleatória e principalmente naqueles que melhor gerem...

É importante reorganizar o Ensino Superior, adequa-lo às verdadeiras necessidades do País, porque não podemos ter mão de obra qualificada no desemprego. Aí sim, o Ensino Superior não se torna um investimento, mas sim uma despesa.

Ideias precisam-se...
publicado por Luís Caldas às 17:42

12 de Fevereiro de 2007
De há um ano para trás que a sigla OPA não é desconhecida dos Portugueses, ou pelo menos ficou no ouvido de todos, quando Belmiro de Azevedo anunciou que a SONAE.COM iria lançar uma Oferta Pública de Aquisição à Portugal Telecom, maior empresa de telecomunicações nacional.

Esta OPA visava não só tornar o homem mais rico de Portugal também o dono da maior empresa também, mas permitiria o total controlo do maior operador da rede móvel e da rede fixa.

Após toda a controvérsia aspectos técnicos e de regulação de mercado foi dado o aval pela CMVM para que a OPA se realize.

Está agora nas mãos dos Accionistas a decisão se aceitam ou não o preço oferecido pela SONAE.COM. Porém, esta OPA parece ter uma condenação a vista. Não vejo ser possível alguém vender acções para uma empresa, quando o valor diário de mercado é superior ao valor oferecido por Paulo e Belmiro de Azevedo.

Também não vejo possível, a SONAE.COM aumentar muito mais o valor oferecido, este já condicionaria a um endividamento grande e um aumento deste pode tornar a OPA inviável economicamente.

Decisões que serão conhecidas já nos próximos tempos, certo é que a PT anunciou valores astronómicos de lucros e com um crescimento grande. Parece-me contudo que esta OPA criou alguma instabilidade na PT e penso que a estratégia geral da empresa terá de ser repensada principalmente por a sua grande complexidade e competitividade interna provocar situações menos rentáveis e proveitosas para a empresa.

No lugar de cidadão, vejo com bons olhos o insucesso da OPA, não creio que a defesa do mercado fosse garantida e o "monopólio" na rede móvel provocaria certamente um aumento de preços, isto num país que vive claramente acima das suas possibilidades.


publicado por Luís Caldas às 19:12

A Esquizofrenia é hoje uma das doenças mais incapacitantes doenças psiquiátricas que se manifesta pela incapacidade de distinguir o que é real do não real. Geralmente é acompanhada por delírios e alucinações e pode alterar todo o funcionamento social da pessoa.

Numa altura em que se fala imenso de doenças como o Alzheimer, a diabetes ou esclerose múltipla convém informar que a incidência desta doença é superior a todas as anteriores.

Por se tratar de uma doença mental, as suas causas são ainda desconhecidas, porém autoridades na materia atribuem-na a factores como o stress. De um modo geral, os doentes com esquizofrenia podem manifestar vulnerabilidade, dificuldade para processar a informação, incapacidade para prestar atenção, dificuldade para se comportar de modo socialmente aceitável e impossibilidade de enfrentar os problemas. Neste modelo, o stress ambiental, como acontecimentos stressantes da vida ou problemas de abusos de substâncias tóxicas, desencadeia o início e o reaparecimento da esquizofrenia nos indivíduos vulneráveis.

A esquizofrenia começa mais frequentemente entre os 18 e os 25 anos nos homens e entre os 26 e os 45 anos nas mulheres. No entanto, não é raro que comece na infância ou cedo na adolescência. A instalação pode ser súbita, no espaço de dias ou de semanas, ou lenta e insidiosa, ao longo de anos.

Um pequeno número de pessoas com esquizofrenia são incapazes de viver de modo independente, porque têm sintomas de irresponsabilidade grave ou porque não possuem as destrezas necessárias para viver na comunidade. Estas pessoas necessitam de uma atenção continuada num ambiente seguro com apoio.

É, como tal, fundamental o papel dos enfermeiros e restantes profissionais de saúde que tenham um papel activo quer na detecção, quer no tratamento precoce deste tipo de patologias.

Urge na sociedade a criação de pontos de suporte para a vida extremamente stressante. Estes pontos não precisam de ser necessariamente instituições de saúde, mas locais que se tornam aliviadores de factores como a ansiedade que perturbam a normal vida quotidiana.

Termino com o alerta que em vez de discriminar a doença mental é necessário apoiar estas pessoas e facilitar a sua integração na sociedade.
Logo, a noite nos Estaleiros Culturais da Velha-a-Branca estará em discussão esta temática que contará com a presença do Prof. Zeferino Ribeiro. Mais uma iniciativa interessante da organização Café Scientifique - Braga.

http://www.saude-mental.net/esquizofrenia

http://www.aeape.pt/live/zz_frameset.aspx

http://pt.wikipedia.org/wiki/Esquizofrenia

publicado por Luís Caldas às 17:12

No dia 11 de Fevereiro de 2007 realizou-se em Portugal, um referendo acerca da Interrupção Voluntária da Gravidez. Pela segunda vez este recurso é utilizado para obter a opinião da população portuguesa sobre esta temática. A pergunta em causa era: "Concorda com a despenalização da Interrupção Voluntária da Gravidez, se realizada, por opção da Mulher, nas 10 primeiras, em estabelecimento de saúde legalmente autorizado?"

Os pontos de principal destaque vão obviamente para:
1. A vitoria do sim, apesar de mais uma vez este resultado não ser vinculativo por falta dos 50% de votantes.
2. Em Portugal, utiliza-se pela terceira vez o referendo, porém este não é novamente vinculativo. Porém, assistimos a uma redução da taxa de abstenção para valores a rondar os 54% de abstenção.
3. Da campanha realizada sobressai a importância fulcral de combater o flagelo da sociedade que é o aborto clandestino e possibilitando o acesso de todos a um planeamento familiar responsável.

Todavia, num blog como este temos de apontar como o grande alvo a abater a abstenção. Azar ou não, Portugal teve hoje condições meteorológicas que não facilitaram o acesso de todos às urnas. Porém, em 1998 com condições ambientais muito mais favoráveis, a abstenção ainda foi maior. Não acredito que será apenas o tempo o responsável pela má adesão. Mas sim, uma tremenda falta de cidadania da população que prefere todo e qualquer acto, ao cumprimento do seu dever cívico.

Urge em Portugal educar para a Cidadania. Principalmente para que as crianças de hoje sejam diferentes dos Pais de hoje...
publicado por Luís Caldas às 02:57

Abre hoje, dia 12 de Fevereiro de 2007, um espaço que o autor pretende que seja um local de debate acerca de diversos temas da actualidade e em que é fundamental que a Sociedade Civil intervenha activamente.

Este projecto poderá tratar-se apenas de mais um. Porém o autor está aberto a sugestões que permitam crescer e melhora-lo de forma a também este ser um Canto Social.

Que "O Canto Social" seja um café do Ciberespaço, onde aqueles que se sentem bem nele, falem, conversem, opinem acerca dos assuntos que pensam ser pertinentes...

Participem...

A sociedade agradece....
publicado por Luís Caldas às 02:06

mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

2 seguidores
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Fevereiro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


arquivos
2017:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2016:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2015:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2014:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


subscrever feeds
blogs SAPO